005.BBO.06 | AO

O programa elaborado para o Empreendimento Benguela Blue Ocean, foi desenvolvido tendo em consideração duas directrizes que, no âmbito geral do Plano, estão intrinsecamente relacionadas: a lógica de uso – orientação ao mar e sectores – relação e equilíbrio das actividades sectoriais.

De facto a presença do mar, foi preponderantemente importante para desenvolver a estratégia de ocupação do sítio, materializada pelos eixos estruturadores e consequentemente pela malha urbana.

Os eixos viários ao definirem um programa ocupacional do espaço e uma lógica de uso, as actividades são implantadas de acordo com uma premissa fundamental  de utilização: privilégio de vistas. Do mar para o interior do terreno, surge obviamente a zona turística com vertente hoteleira, lotes habitacionais premium, um parque urbano público central, uma zona de edifícios multiusos onde estão integrados equipamentos de excepção, nomeadamente um centro de congressos de apoio à zona hoteleira. Mais para o interior vai surgindo a habitação escalonada até ter uma zona directamente vocacionada para o comércio, serviços e equipamentos como escolas, hospital, etc.

A partir dos eixos principais, Avenida das Acácias Rubras, Avenida das Casuarinas e Avenida do Sol, é desenvolvido um modelo de quarteirões, que se apresentam perpendiculares ao mar configurando estes, diversas tipologias ao nível do uso, implantação e construção.

De forma a fazer face aos modelos convencionais de forma urbana, ao carácter atípico dos novos tecidos, ao desenho fragmentário e difuso das novas paisagens urbanas, às arritmias, às rupturas de escala, o desenho deste tipo de cidade planeada – quarteirões que definem uma malha ortogonal interceptados por avenidas em diagonal ou arco – procura a máxima funcionalidade para o trabalho ordenado e eficiente, mas ao mesmo tempo cidade viva e aprazível. A sua aceitação invocando razões de conforto para captar as melhores vistas ou as melhores orientações, dá lugar a um tecido urbano organizado mas heterogéneo, em que o espaço público assume um papel central dentro do quarteirão. A interligação dos próprios quarteirões, através de espaços de estadia e serviços e, continuados por percursos menos óbvios para peões e velocípedes concretiza a aproximação de escala entre a cidade e o homem.

Projeto

Benguela Blue Ocean Masterplan

Promotor

Benguela Blue Ocean – Empreendimentos Imobiliários S.A.

Arquitetura

João Abreu

Bárbara Abreu – Co-autoria

Colaboração

ProjekXXI S.A.

Fotografia / 3D

LT-Studios

Área

Habitação – 852.200,00 m²

Habitação Custos Controlados – 90.500,00 m²

Hotelaria – 192.800,00 m²

Comércio / Serviços – 504.900,00 m²

Equipamentos – 225.000,00 m²

Localização

Benguela | Angola

Estado

Em Projeto | Em Construção

Ano

2006 –

Privacy Preference Center

Close your account?

Your account will be closed and all data will be permanently deleted and cannot be recovered. Are you sure?