015_CA-destaque

000.HL.10 | AO

“Uma Casa em Luanda” sugere cor, textura, natureza, personalidade e tudo o que a individualiza. O modo de vida Angolano, o viver em comunidade e o viver num musseque é algo diferente, é sentir as pessoas, é percorrer as ruelas e estar cá fora, sentir a terra, voltar a caminhar, entrar ali para dentro, numa sucessão de surpresas ou revelações súbitas e finalmente estou aqui dentro, na minha casa.

Este é o conceito, traduzido num sentir de palavras e conceptualizado formalmente.

A Casa poderá evoluir de acordo com a lógica conceptual, colmatando as necessidades de cada família e assim se pretende.

Esta será a forma de recriar as ruelas, pracetas e corredores dos musseques identificando a identidade urbana, social e cultural do Luandense. O recuar de uma habitação, a sua evolução, permitirá ao Angolano transmitir para o local o seu sentido de vida, a sua intimidade, mais recatado ou mais próximo de quem passa na rua.

As evoluções possíveis, de acordo com o proposto derivam da deslocação dos volumes da moradia tipo e a construção em altura será possível mas sem nunca extravasar os limites da moradia original salvaguardando a escala do espaço que se destinaria ao pátio.

Projeto

A House in Luanda / Patio and Pavilion

Concurso Internacional

Promotor

Trienal de Arquitetura de Lisboa

Arquitectura

João Abreu

Colaboração

Bruno Soares

Fotografia / 3D

Bruno Soares

Área

100,00 m²

Localização

Luanda | Angola

Estado

Em Projeto

Ano

2010

Privacy Preference Center

Close your account?

Your account will be closed and all data will be permanently deleted and cannot be recovered. Are you sure?